docente, viola de arco

Sandra Raposo

Nasceu em Mirandela em 1981.

Iniciou os seus estudos musicais na Escola Profissional de Arte de Mirandela em 1993, sob a orientação de António Cunha e Silva, prosseguindo a partir de 1996 com Danuta Grossmanova.

Em 1999 ingressa na Academia Nacional Superior de Orquestra com a orientação de Valentim Petrov e posteriormente com Pedro Saglimbeni Muñoz.

Durante os seus estudos na Academia participou, integrando a Orquestra Académica Metropolitana, nos festivais da Festa da Música realizados no CCB, e Açores no Festival Música Atlântico.

Em Orquestra trabalhou com: Gary Daverne, Miyo Ivone, Ricardo Averbach, Ernest Sheel, Leonardo de Barros, Jean Sébastien Béreau, Omri Hadari, Michael Zilm, entre outros.

Enquanto estudante integrou nas orquestras: Esproarte, Sinfonieta do Porto, Aproarte, Orquestra Portuguesa das Escolas de Música 95, 96 97 e a Orquestra Internacional de Jovens Intérpretes.

Participou em diversos cursos de aperfeiçoamento orientados por Ryszard Woycicki, Anabela Chaves, Igor Solouga, Pedro Muñoz e Barbara Friednoff.

Foi membro das orquestras dos musicais «My Fair Lady» e «Regresso à Broadway».

Assim como do projeto «Quinteto Amália», efetuando diversas digressões nacionais.

Colabora com as diversas orquestras das quais se destacam Orquestra da Madeira, Orquestra de Cascais e Oeiras, Sinfonieta de Lisboa, Orquestra Gulbenkian e Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Desenvolveu uma intensa atividade pedagógica no Conservatório de Música da Metropolitana de Lisboa onde no ano letivo 2006/2007 integrou a classe de violino dos Pequenos Violinos da Metropolitana e no ano 2007/2008 iniciou a classe de viola de arco baseada no método Suzuki.

É, desde setembro de 2012, professora e coordenadora da classe de Viola de Arco na Escola de Música do Colégio Moderno.

É membro do Tempus – Quarteto de Cordas.

Share this