Recital de Violino e Piano com Alissa Margulis e Luís Magalhães | 22/02/2019

No dia 22 de Fevereiro, às 19h, a violinista Alissa Margulis e o pianista Luís Magalhães apresentam-se em recital no Palácio Foz. Serão interpretadas obras de Sergei Prokofiev e Ludwig van Beethoven. 

Os bilhetes para este concerto podem ser adquiridos na Escola de Música até quinta-feira, 21 de Fevereiro, ou no Palácio Foz no dia 22, a partir das 17:30. 

A violinista Alissa Margulis dará posteriormente masterclasses na Escola de Música do Colégio Moderno ao longo do fim-de-semana de 23 e 24 de Fevereiro. 

ALISSA MARGULIS

O jornal The Guardian descreve a atuação de Alissa Margulis como “excecional”, Ivry Gitlis elogia-a como “uma revelação” e Martha Argerich aclama-a como “personalidade musical forte”. Apreciada pelas suas performances expressivas e muito emocionantes, Alissa Margulis toca regularmente em importantes salas de concerto como a Filarmónica de Berlim, o Carnegie Hall, o Kennedy Center, o Auditório Tchaikovsky em Moscovo, o Palácio de Belas Artes na Cidade do México, o Palais des Beaux Arts em Bruxelas, a Filarmónica de Colónia, a Musikverein de Viena, a Sumida Triphony Hall de Tóquio, o Sage Gateshead, a Tonhalle Zurich e a Filarmónica de São Petersburgo. Nascida na Alemanha, numa família de músicos russos, Alissa Margulis estudou em Colónia com Zakhar Bron, em Bruxelas com Augustin Dumay e em Viena com Pavel Vernikov. Ganhou inúmeros prémios em competições internacionais de violino e foi premiada com o prémio “Pro Europa” da European Arts Foundation, que lhe foi entregue por Daniel Barenboim em Berlim.

Alissa Margulis trabalhou com vários maestros famosos: Ivor Bolton, Jacques Mercier, Arnold Katz, Jacek Kaspszyk, Dmitry Lis, Jaap van Zweden, Enrique Mazzola, Daniel Raiskin, Fabrice Bollon, Stefan Vladar, François-Xavier Roth, Lars Vogt, Howard Grien, Stanislav Kochanovsky, Hubert Soudant, Yuri Bashmet, Gidon Kremer, Christian Armando, Augustin Dumay, Mikko Franck e Gerd Albrecht, para citar apenas alguns deles.

A sua discografia inclui mais de uma dúzia de CDs em títulos como EMI Classics, Oehms, Novalis, Avanti Classic e CAVI. Notavelmente, dois dos seis lançamentos EMI Classics da série “Martha Argerich and Friends” receberam uma indicação ao GRAMMY, vários outros venceram o Diapason d’or. Alissa gravou repertório de Mozart, Shostakovich, Enescu, Beethoven, Messiaen e outros, além da obra completa para violino e piano de Franz Liszt.

Na última temporada actuou na Alemanha, Áustria, Bélgica, Grécia, Rússia, Luxemburgo, Líbano, África do Sul, Aruba, Malta, Holanda, Suíça, EUA, Itália, França (em locais como a Philharmonie de Paris), o Auditório Tchaikovsky de Moscovo e o Festival de Verbier, entre muitos outros.

Os destaques da temporada 2018/19 incluem concertos na Konzerthaus Vienna, Musikverein Graz e no Festival Internacional George Enescu em Bucareste.

LUÍS MAGALHÃES

Descrito como possuidor de um “som maravilhosamente completo” (American Record Guide) e uma “técnica polida e refinada” (Allmusic.com), Luís Magalhães é aclamado pela crítica não só como solista, mas também como músico de câmara. Nascido em Portugal e a viver em Stellenbosch, na África do Sul, Luís tem tocado extensivamente pela Europa, com presenças recentes na Alemanha, Áustria, Reino Unido, Portugal, Suissa, Espanha, França e Itália, entre outros. Além da Europa, esteve em palcos no Brasil, África do Sul, China, Japão, Zimbabwe, Moçambique e, em inúmeras ocasiões, os Estados Unidos da América.

Luís é ativo como músico de estúdio e já colaborou com muitos músicos notáveis, estando nesta lista artistas como Frank Stadler (violino), Daniel Rowland (violino), Madeline Adkins (violino), Priya Mitchell (violino), Gareth Lubbe (viola), Julian Arp (violoncelo), Peter Martens (violoncelo) e James Austin Smith (oboé). Como uma das metades do duo Schumann-Magalhães, mais conhecido como os TwoPianists Piano Duo, Luís lançou quatro discos aclamados pela crítica, estando um quinto para ser lançado em breve.

Como promotor da música clássica na África do Sul, Luís é co-fundador do Festival Internacional de Música de Câmara de Stellenbosch, que, desde 2004, se tornou o primeiro festival de música clássica em solo africano.

Luís Magalhães está também entre os músicos envolvidos no pioneiro Korngold Project, que engloba gravações de alta qualidade da câmara de música de Erich Korngold, interpretadas por alguns dos mais aclamados artistas desta geração.

A musicalidade eminente deixa sempre um legado no ensino. O próprio Luís foi aluno do maestro Vladimir Viardo na universidade do Norte do Texas. Desde então, Luís tem ensinado alunos que têm ganho prémios em competições sul africanas, tais como a MUSIQ Competition e a UNISA National Piano Competition. Luís tem também dado aulas na Juilliard School em Nova Iorque e em inúmeras universidades na Europa, Ásia e Estados Unidos da América.

Share this