Concerto
Orquestra da Escola de Música
Samuel Marques solista
Frederico Projecto direção musical

sábado, 12 de março, 18h00
Museu dos Coches
Antigo Picadeiro Real
entrada livre

PROGRAMA

Felix Mendelssohn
Sinfonia n.º 10 para Cordas

Wolfgang Amadeus Mozart
Concerto para Clarinete em Lá Maior, K622

Aaron Copland
Appalachian Spring

Orquestra
da Escola de Música
do Colégio Moderno

Violinos I
Rafael Pereira
André Gaio Pereira*
Beatriz Simões
Sara Pacheco
Afonso Figueiredo
Catarina Costa***
Beatriz Ferrão
Clara Sá
Inês Godinho

Violinos II
Francisco Santos
Inês Saraiva*
Francisco Paulo
Maria Luísa Calvelas
Francisco Tavares
Sérgio Paulo
Maria Inês Coelho
Mariana Pinto**
Miguel Silvério
João Araújo**
Hugo Paris
Afonso Santos

Violas
Maria Inês Dinis
Amadeu Resendes*
Leonor Silva
Sofia Mendes***
Ana Monteverde*
Leonor Simões***

Violoncelos
Diogo Couto
João Matos*
Miguel Gonçalves
Rita Pacheco
Tomás Alves
Beatriz Correia***
Leonor Aparício

Contrabaixos
Marco Ferreira**
Sofia Gomes**

Solista
Samuel Marques*

Flautas
Alexandra Marquez**
Inês Sacadura**

Fagotes
Roberto Erculiani**
Tiago Martins**

Trompas
César Luís**
João Besugo**

Piano
Miguel Albuquerque*

Direção musical
Frederico Projecto

* Professor/a
** Convidado/a
***Antigo/a aluno/a

Frederico Projecto, direção musical

Frederico Projecto iniciou os seus estudos musicais aos 8 anos no curso de Guitarra, no Conservatório Regional de Setúbal, onde frequentou também, durante nove anos, a disciplina de Coro leccionada pela Maestrina Filipa Palhares.
Em 2006 ingressou no curso de Canto, na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa, na classe da Prof. Filomena Amaro, onde permaneceu até 2010.
Em 2011 licenciou-se em Direção Coral e Formação Musical pela Escola Superior de Música de Lisboa, onde trabalhou com os professores Paulo Lourenço e Vasco Pearce de Azevedo. Frequentou, durante três anos, a licenciatura em Direção de Orquestra, na Academia Nacional Superior de Orquestra, onde estudou com o Prof. Jean-Marc Burfin.
É membro do Coro Gulbenkian desde 2008, onde já teve a oportunidade de trabalhar com os maestros Esa-Pekka Salonen, John Nelson, René Jacobs, Thomas Hengelbrock, David Afkham, Michel Corboz, Leonardo García Alarcón, entre outros.
Colabora regularmente, como solista e/ou coralista, com grupos nacionais e internacionais, tais como: Ensemble Vocal Introitus, Scholla Cantorum da Catedral de Santarém, Coro Voces Cælestes, Grupo Vocal Officium, Ensemble Lusiovoce, Chœur de Chambre de Namur (Bélgica), Capella Sanctæ Crucis (França), entre outros.
Em 2013 e 2014 foi Maestro Assistente de Coro e Orquestra, integrado no Programme Européen Jeunesse en Action (PEJA) no festival Les Musicales de Grillon, em França.
É maestro do Grupo Coral Ares Novos desde setembro de 2010, do Coro Geoclaves desde setembro de 2017 e do Coro da ACD do IHRU desde maio de 2019.
Dirige a Orquestra da Escola de Música do Colégio Moderno desde Setembro de 2017.

Samuel Marques, clarinetista

Samuel Marques colabora regularmente, como músico convidado, com a Orquestra Gulbenkian, Remix Ensemble Casa da Música, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Clássica do Sul, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras e Orquestra Filarmónica Portuguesa, bem como com a Mannheimer Philharmoniker (Alemanha). Tem tocado com nomes como Martha Argerich, Joyce DiDonato, Maria João Pires, Arcadi Volodos, Waltraud Meier, Pierre-Laurent Aimard e Andrea Bocelli. É docente de Clarinete no Conservatório de Música da Jobra (Branca, Albergaria-a-Velha) e na Escola de Música do Colégio Moderno (Lisboa).
Samuel Marques iniciou os seus estudos aos 5 anos, na Banda Visconde de Salreu, tendo depois prosseguido com Nelson Aguiar (Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian). Foi aluno dos professores António Saiote (ESMAE – Porto), Stanley Drucker e Pascual Martínez-Forteza (New York University, Steinhardt School – Nova Iorque, EUA). Nesta última instituição, foi Professor Adjunto de Clarinete.
Em 2021 foi convidado para ser jurado do Concurso “MOOC Cup Asian International Youth Clarinet Competition” (organizado pelo Asian International Youth Arts Festival (Singapura)) e do “XI Concurso Nacional de Jovens Clarinetistas” (organizado pela APC – Associação Portuguesa do Clarinete), tendo ainda iniciado colaborações com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, o Ensemble Darcos e o Ensemble Melleo Harmonia. Tocou a solo com o Ensemble de Clarinetes da Universidade de Aveiro e foi ainda o vencedor do Grande Prémio do 3.º Concurso Internacional José Massarrão.
Samuel Marques toca regularmente em duo com a pianista Dana Radu, tendo-se apresentado por todo o país, em locais como o Palácio Fronteira e o Museu Nacional da Música (Lisboa), os Museus Nogueira da Silva e D. Diogo de Sousa (Braga), Museu de Santa Joana e Igreja das Carmelitas (Aveiro), Festival Percursos da Música (Ponte de Lima), entre outros.
No futuro, Samuel Marques tem planeadas colaborações com a Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Gulbenkian e concertos em Portugal e França com a Orquestra Filarmónica Portuguesa, um recital no Ciclo Jovens Talentos do Teatro Rivoli (Porto) e a gravação em CD de uma obra da compositora Barbara Jazwinski, a solo com a Royal Scottish National Orchestra, para a editora PARMA Recordings.

Samuel Marques é Artista Silverstein.